Linha 4

Publicidade

Segurança: concertina ou serpentina?

Redação Tarobá News

Muitas vezes, acabamos nos confundindo com palavras que apresentam uma sonoridade semelhante. Esse é o caso dos termos serpentina e concertina para muros quando empregados para designar a cerca de arame utilizada em muros com o objetivo de proteger um imóvel contra invasões.

Assim, o post de hoje tem como objetivo sanar essa dúvida. Qual é o correto? Serpentina ou concertina para muros?

Cerca de serpentina existe?

De acordo com o dicionário online de língua portuguesa Priberam, existem seis definições para o termo serpentina. São eles:

Candelabro com braços tortuosos para duas ou mais velas. 

Vela de três lumes que se acende no Sábado de Aleluia.

Tubo em espiral do alambique.

Antiga peça de artilharia.

Trepadeira amazônica.

Tira de papel de cor enrolada que se atira em folguedos carnavalescos.

Já para o verbete “concertina”, o dicionário traz duas definições possíveis. A primeira refere-se a um instrumento musical pouco conhecido.

A concertina como um instrumento musical é uma espécie de acordeão que apresenta uma caixa poligonal geralmente em forma hexagonal ou octogonal. Ela apresenta grande importância no folclore nacional de Portugal e também de regiões do Brasil, principalmente do Espirito Santo. Contudo, atualmente a concertina está cada vez mais em desuso, o que explica o pouco número de pessoas que tem conhecimento do instrumento musical. Seu uso acabou sendo amplamente substituído pelo do acordeão.

Além de designar um instrumento musical pouco conhecido, o termo concertina também apresenta outra definição. Espiral de arame farpado.

Assim, pode-se afirmar que o termo serpentina para muros é incorreto. Como foi visto, o termo não possui referência com arame farpado, sendo mais popularmente empregado como as tiras de papel colorido utilizadas pelos foliões durante as comemorações do Carnaval. A serpentina também é reconhecida como a espiral dos alambiques.

A seguir veremos fotos de uma obra realizada pela equipe da Vigivel no Condominio Residêncial Tom Jobim em Cascavel, onde foi aplicado setorização e partição da cerca elétrica para monitoramento, a concertina foi inserida dentro dos arames da cerca elétrica aumentando ainda mais a proteção que já era oferecida pela cerca elétrica foram 850 metros de concertina espaçadas em 2 5 cm entre as voltas.

COMENTÁRIOS

Publicidade