Linha 4

Publicidade

Novembro é o mês da doação de sangue

Redação Tarobá News

O Hemocentro de Cascavel tem uma necessidade média de 80 doadores de sangue por dia. A maioria das bolsas é repassada para hospitais que tratam pacientes com câncer, além das vítimas de politraumatismos, a exemplo de acidentes de trânsito. 

O Ministério da Saúde define como meta que 80% dos doadores dos hemocentros sejam voluntários e que apenas 20% sejam dos chamados “doadores de reposição”, que são aqueles que doam apenas para repor o sangue utilizado por um parente ou amigo. “Atualmente, o Hemocentro de Cascavel trabalha com 50/50. Ou seja, metade é de voluntários e a outra metade de doadores de reposição. É por isso que iniciativas como a da Unimed Cascavel são tão fundamentais”, diz Eliane Zignatti Avanccini, assistente social do Hemocentro de Cascavel.

O agradecimento faz referência à campanha que a cooperativa de saúde fez entre os colaboradores, ao longo deste ano. Assim, a Unimed Cascavel começa novembro, mês em que se comemora o dia Mundial do Doador de Sangue (25), com uma marca muito importante a comemorar: em 2019, a campanha interna contou com mais voluntários e um número maior de pessoas auxiliadas por meio da bondade dos colaboradores. 

A campanha começou em janeiro e terminou em 23 de Outubro. Nesse período, 33 colaboradores voluntários foram doadores. No ano passado haviam sido 29. Cada doação pode beneficiar até quatro vidas. Por isso, a gente faz as contas para facilitar a sua leitura: foram 132 vidas beneficiadas!

Colaborador do Núcleo de Projetos da Unimed Cascavel, Douglas da Silva Spenazzatto sempre teve vontade, mas nunca havia conseguido doar. “Até um tempo atrás, eu estava tomando uma medicação que me impedia de ser doador. Agora, que estou com a saúde em dia, decidi doar. Foi uma sensação muito boa. Eu não tenho medo de agulhas, então, foi tudo perfeito. Mas para quem tem algum receio, eu garanto que as equipes do Hemocentro são muito tranquilas e compreensivas. Elas respeitam o tempo de cada doador”, explica Douglas.

 A Unimed Cascavel promove e incentiva os colaboradores a participarem de ações voluntárias como forma de compartilhamento de habilidades e competências em prol da comunidade. Doar sangue é um ato de solidariedade e amor ao próximo. É por isso que a cooperativa estimula essa cultura. 

Loiane Lopes de Oliveira Ribeiro, do setor de Contas Médicas, também doou sangue pela primeira vez em 2019. Foram três doações ao longo do ano. “É a sensação de dar um novo significado à palavra ‘ajudar’. É dar às pessoas uma nova oportunidade de vida. Eu pretendo continuar sendo doadora, porque ninguém sabe quando a gente mesma vai precisar. É por isso que eu gostaria que as pessoas também tivessem essa consciência”, alerta Loiane.

E a colaboradora está certa. Com as doações a Unimed passa a ter 40 bolsas que podem ser utilizadas pelos colaboradores ou parentes de 1° grau. Caso necessite, é preciso entrar em contato com o setor de Sustentabilidade.


Pré-requisitos

• Estar em boas condições de saúde

• Ter entre 16 e 69 anos (menores de 18 anos devem ter a presença e a autorização do responsável legal)
• Pesar 50 kg ou mais (já descontado o peso das vestimentas)


Cuidar de você. Esse é o plano.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade