Linha 4

Publicidade

Sem restrições no Paraná, setor de eventos comemora com agenda cheia

Redação Tarobá News

Com a melhora do panorama sanitário, o Governo do Estado não renovou o decreto que estabelecia medidas restritivas. A decisão é baseada em diversos indicadores positivos que apontam para um cenário estável no Paraná: com relação a duas semanas atrás, há uma queda de 54,6% nos casos diagnosticados e de 52,5% nos óbitos registrados. Com a suspensão das restrições estaduais, passam a valer apenas as decisões municipais, estabelecidas por cada prefeitura.

As máscaras continuam obrigatórias por lei estadual. Que descumprir está sujeito a multa que pode variar de R$ 106,60 a R$ 533,00. Para empresas que desrespeitarem o valor vai de R$ 2.132,00 a R$ 10 660,00.

A medida vem em um momento em que Londrina anuncia campanhas de Natal organizadas pela prefeitura e entidades que representam o turismo, os eventos e o comércio. A expectativa, com o fim das restrições, é atrair mais pessoas para a cidade e movimentar a economia local. “As perspectivas são muitas, então foi em uma hora muito bacana para poder organizar coisas. Agora que não há mais restrições, tudo pode ser pensado e realizado”, disse o diretor do Londrina Convention Bureau, Pietro Veronezi.

Depois de quase dois anos de restrições, empresas que atuam na organização de eventos já estão com agenda cheia até o início do ano. Quem trabalha no ramo chama de "efeito champanhe". O aumento da demanda deve ter reflexos em outros segmentos que compõem a cadeia produtiva, como as redes hoteleiras e os restaurantes. “Economicamente é muito bom, as pessoas vão consumir, ir a restaurantes, bares, shoppings, e o comércio gira como um todo”, explicou Veronezi.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade

Nós usamos cookies teste site para lhe proporcionar a melhor experiência possível lembrando de preferências em visitas anteriores. Clicando em "Aceitar" você aceita o uso de cookies e nossos Termos de Uso.