Linha 4

Publicidade

Empresária diz que alertou responsáveis por riscos em obra antes de desabamento

Redação Tarobá News

A empresária Jucelen Landgraf, proprietária do Lumberjack Steakhouse, afirmou que já havia entrado em contato com a construtora e com o engenheiro, responsáveis pela obra, que provocou o desabamento de parte do estabelecimento comercial na tarde deste domingo (21).

Nesta segunda-feira (22), a Defesa Civil esteve no local e interditou a área por tempo indeterminado. A câmera de segurança dos fundos do restaurante mostra o momento em que motos e uma a câmara fria desabam em direção ao terreno em obras. Ninguém ficou ferido, apesar de Jucelen relatar que os funcionários estavam no horário de almoço e duas mesas ainda eram servidas no momento do acidente.

Além disso, o estacionamento de um condomínio ao lado também pode desabar foi parcialmente interditado pela Defesa Civil. “Quando começou essa obra há dois meses, quando iniciou os trabalhos de fendas, a gente comunicou o engenheiro responsável pela obra, a construtora, sempre pela pacificação. A gente quer que a Gleba cresça, a gente não é aquele vizinho que quer impedir o crescimento do bairro, mas ficou para o amanhã e o amanhã chegou”, disse a empresária em entrevista ao Grupo Tarobá.

Jucelen se emocionou durante a entrevista e lembrou que emprega 17 pessoas, responsáveis por suas famílias, e que existia grande expectativa pelo movimento de final de ano e eventos, o que será totalmente prejudicado pelo desabamento e interdição do local.

Ela ainda informou que como o acidente foi provocado pela obra ao lado, a seguradora não cobre os prejuízos, o que ocorreria, por exemplo, em caso de um incêndio.

A reportagem entrou em contato com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) e foi informada que um fiscal esteve no local nesta manhã, que a documentação da obra está regular e a empresa responsável também está com a documento de acordo. O local também possui responsável técnico. O Crea deve aguardar outros laudos, pois não é o órgão responsável para investigar causas de acidentes. Caso necessário, a conduta profissional será avaliada após a emissão dos laudos. 

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade

Nós usamos cookies teste site para lhe proporcionar a melhor experiência possível lembrando de preferências em visitas anteriores. Clicando em "Aceitar" você aceita o uso de cookies e nossos Termos de Uso.